DEVOPS: ¿Uma melhoria pra ITIL?

Introdução DEVOPS

Começo a escrever um tema que está muito na moda, nas áreas de T.I. crescentes e é DEVOPS. Hoje temos muitos quadros de referência para tudo e para todos os gostos, como SOA, BPM, COBIT, ITIL, IT4IT… Porem, hoje eu quero compartilhar esse “DEVOPS” é muito mais que uma série de processos.  É mais uma filosofia de trabalho.

DEVOPS, visa unir a “relação quebrada” entre o pessoal de operações e o pessoal de desenvolvimento de software. E isto porque os desenvolvedores de software cada vez mais tem que escrever código mais e mais e mais frequentemente. E além das operações de T.I., pretende que tudo é on-line e funcionamento 100% do tempo na medida do possível. DEVOPS pretender harmonizar a relação um pouco.

Como?

A ideia, ou melhor, a filosofia de DEVOPS é apenas um trabalho colaborativo, como vemos na imagem de introdução, entre as operações e construção de software. Há que incluir também os administradores do sistema no âmbito do processo de desenvolvimento. Você deve associar ferramentas de T.I., e toda aquela área pode usar, exibir e claro fornecem:

A explicação pode ser também para este exemplo específico e estritamente efeitos de exibição:

 O usuário de negócios tem uma solicitude / incidente / pedido sobre o processo de negócios que pertece. Este se comunica com um suporte de mesa ajuda fornecido pela área de tecnologia, e esta por sua vez cria o log em ferramenta de gestão de serviço de tecnologia de informação. Eventualmente, isto deve ser atribuído ao grupo correspondente (administradores, desenvolvedores, outros).

A chave aqui é que correm os processos de incidentes, gestão do conhecimento, ou caso contrário, como aplicável, qualquer responsável por resolver a questão do negócio. E claro, eles serão resolvidos e comunicarão a resolução para o mesa de ajuda. E a resolução será comunicada ao negócio do usuário, fechando assim o ciclo.

O que tem que mostrar aqui é que muitas empresas têm gestão dos serviços tais como ITIL. A melhoria de toda a área de operações envolvendo a área de desenvolvimento e construção de software.


A gestão da mudança

Por exemplo, tradicionalmente, o processo de gerenciamento de alterações ITIL tende a ser precedido de muitas autorizações, agendas, priorizações… Ou seja, depende em boa medida o fator humano. Isso faz com que este processo “per-sé” sempre ser um gargalo na área de T.I. e também para o negócio.

DEVOPS, pode ajuda-nos aqui a este processo normalmente reativo, é só fazer um ambiente colaborativo entre os negócios e T.I. Seu principal objetivo pode ser já com a inclusão de DEVOPS da pré-aprovação de alterações com as partes interessadas nas áreas de negócios e remover a opção de “rejeitado” para a aprovação da mudança. No entanto, o proprietário do processo do negócio poderia ter a possibilidade de fazer um pedido ao responsável para o intercâmbio de informações mais e este por sua vez o retroalimentara obrigatória. Lembre-se que o processo de mudança que visa minimizar ou mitigar a interrupção dos serviços de T.I., para melhorar a qualidade da plataforma / sistema / software gerenciado serviços empresariais.

  • Desafio para o processo de mudança:

Uma empresa que integra DEVOPS a operação de T.I., continuamente fornecerá serviço, nos horários, prazos e com a qualidade acordada. A ideia é que é que a maioria das mudanças de T.I., passar a categoria “standard” como proposto por ITIL. ”  Poderia ser outro desafio, existe a possibilidade de que há uma maneira automatizada de aprovação de alterações?


O gerenciamento de incidentes

Devemos lembrar que é o principal objectivo da gestão de incidentes de acordo com ITIL, para retornar o serviço o mais breve possível. Para DEVOPS é semelhante: retornar a funcionalidade completa do aplicativo desenvolvido e usuários produtivos.

Normalmente, acontece que quando DEVOPS não integrados à área de operações, sistemas de gerenciamento de incidentes e gerenciamento de plataforma não suporta os erros que vêm para a área de desenvolvimento. Então temos que escalar até a área de desenvolvimento e criar o incidente para esta área. Observe como aqui são 2 processos de incidentes e agir como silos de independentes. e para fazer isso, isto vai contra o objectivo principal deste processo.

O principal desafio para o gerenciamento dos incidentes é como integrar eficientemente para o desenvolvimento dentro de seu grupo de ferramenta e também ter uma primeira linha de incidentes para atenção de desenvolvimento. Então assim não parece, isso cria camaradagem e companheirismo entre áreas (ambiente de colaboração), permitindo que em parte responsável para a concepção e desenvolvimento de aplicações, compreende o impacto de seus softwares desenvolvidos na plataforma e cria melhor código e disenhos; por outro lado, gerentes de plataforma vão entender como o aplicativo inpacta o desempenho e a operação do negócio dia a dia. Dentro da mesma ferramenta de gestão de serviços de T.I., incluem ferramentas de monitoramento / aplicação performace / bugs, entre outros, que poderiam ajudar os desenvolvedores a ser melhor em sua operação de desenvolvimento.


Gestão do conhecimento

O principal objectivo da gestão do conhecimento é melhorar a eficiência, para reduzir a necessidade de re-descobrir conhecimentos já adquiridos.

Sempre foi um enorme desafio para as empresas com base em serviços tecnologia e  também para ter forte apoio em tecnologias de informação, desde que ele quase sempre é armazenado em documentos que ninguém lê, e portanto ninguém atualiza. Ao não fazer isto, implica que sempre que passa algo, debe-se retornar para construir documentação… e assim, com o passar dos anos e o talento humano.

É importante que a ferramenta que você tem para a gestão do conhecimento, qualificar-se e colaborar todo talento humano de T.I., tem um registro de ações e documentação semelhante, ao criá-la, por tanto tempo para se referir a eles para resolver as preocupações, as solicitações, incidentes, entre outros. Então a ideia é que este proceso seja automatizado. Não importa a fase que é o desenvolvimento (planejamento, projeto, desenvolvimento…), irá capturar todas as atividades relevantes para armazenar o conhecimento. Desta forma também desenvolvimento de teste realizado e ao mesmo tempo o aplicativo criado “certifica” criado documentação.


Fatores chave de sucesso

Criar e definir novos papéis, temes com conhecimento e habilidades específicas serão fundamentais nas áreas de tecnologia da informação:

Finalmente, um regime de DEVOPS para incluir as fases típicas (planejamento, projeto, codificação, teste, liberar, implantar, operar, aprender), dentro da ITIL pode ser algo como isto: