ESTRATÉGIA DE TRANSFORMAÇÃO DE NEGÓCIOS: B2B PARA B2C

Um dos sectores que chama a atenção sobre seu funcionamento, é a vertical da indústria atacadista ou se você preferir chamar logística. Especialmente porque na medida em que o mundo se move e tecnologicamente de tais empresas ou companhias devem fazer seu trabalho mais rápido e mais eficiente todos os dias.

Nesta vez vou tentar como eu fiz para o vertical de saúde ou hospitais, https://juanbarrancoit.com/pt/arquitetura-da-companhia-para-clinicas/.

É um dos muitos exemplos hipotéticos que servem para orientar sobre como executar a estratégia de negócio executar algo arquitetura empresarial e soluções possíveis para T.I.

MAPA DE PROCESSOS E ARQUITETURA DE SERVIÇOS DE NEGÓCIOS

Abaixo apresento um mapa antigo possível de processos para uma empresa deste tipo:

A empresa obteve um grande sucesso no mercado e vendo novas oportunidades de crescimento, decidiu aventurar-se no setor de retail. Em seguida, fazem fortes investimentos, executam sua capacidade de transformação de negócios, e o mapa de proceso fica assim:

A empresa de logística tinha contratado antes de uma consultoria em arquitetura de empresa e o esquema de negócio que tinha isso era antes de entrar no setor de retail, usando sua própria estrutura de arquitetura empresarial com base no seu mapa de processos:

Agora, a empresa após a de aventura-se no retail a arquitetura corporativa ficou assim:

Ou seja, o passo da empresa de um esquema de B2B (Business to Business) um esquema de B2C (Business to Customer). Uma mudança muito, mas muito grande. O que Abundância de serviços tem esta empresa tanto internamente, outros misturados e outros enfrentam o cliente.

Mas, como foi possível mudança?

CONSIDERAÇÕES

– Há uma consciência que fazer umframework de arquitetura empresarial baseada no mapa do processo não é o melhor. No entanto para este exemplo foi usado aqui, não explica o quadro mas para novos serviços e novas funções na empresa.

– O importante aquí, é que se fala é a correcta implementação de estratégia de negocios.


ESTRATÉGIA DE NEGÓCIOS

Definitivamente. Uma estratégia de negócio correta torna possível para uma maior transformação. O Mais importante ainda, ela é executada. Se é verdade que sem os recursos financeiros e uma vez que superada a massa crítica, é possível fazer grandes mudanças e investimentos em outra indústria vertical de um país.

A estratégia foi a seguinte e foi levando dentro de vários anos:

  1. – Criar uma área funcional de projetos, uma PMO, que seria um definitiva para a criar os modelos desejados que são o ponto de venda para o retail e o desenvolvimento de marcas próprias ou marcas brancas, típica neste sector da indústria de um país. Além disso, nesta área será responsável por ajudar a desenvolver as áreas funcionais existentes e novas áreas para novos negocios.

 

  1. – Depois de ter estruturação desta área passou a fazer a aquisição de 5 lojas que vendem para o cliente final; Isto permitiu passar de B2B para B2C e começar a aprender como trabalhar os maiores retail. Como um complemento a esta estratégia usaram canais de vendas massivos de internet.

 

  1. – Depois de analisar os resultados da aquisição das lojas, eles decidiram fazer alianças com os bancos, principalmente para criar programas de fidelidade. E para sustentar esses programas de lealdade que eles tiveram que desenvolver e evoluir em áreas de portfólio de produto e cliente.

 

  1. – Graças às rendas geradas principalmente por canais de vendas através da internet, foi possível criar a área funcional de marcas próprias, com tudo o que traz com ele, criação, posicionamento, desenvolvimento, patrocínio, principalmente.

 

ESTRATÉGIA DE NEGÓCIO DERIVADA

  1. – Pensando no lado tático, havia uma pequena necessidade de evoluir um pouco áreas como o produto, o talento humano, criando processos para suas áreas.

 

  1. – Havia necessidade de transformar o area de marketing não só para apoiar o novo regime de retail, mas também para apoiar a área nascente de marcas próprias e expandir e detalhar seu catálogo de produtos.

 

  1. – Eles formalizaram uma área de T.I. com alguns serviços de infra-estrutura básica para oferecer suporte a canais de vendas pela Internet e também com as novas instalações que foram adquiridas.

 

  1. – Expandir os serviços de informação, principalmente, tendo a área estratégica para outras unidades de negócios.

 


SOLUÇÕES TECNOLÓGICAS

Um dos elementos que mais nós poderia interessar é como alinhar esse sucesso com a parte de T.I. Deve ser dito que não teria sido possível essa grande mudança sem a sua ajuda, mas a empresa tem agora um grande desafio, integrando soluções que já construiu anteriormente porque ele construiu como silos de informação.

Vamos olhar para o diagrama a seguir e explicá-lo / enxaguar brevemente. Apenas algumas áreas funcionais da empresa serão usadas para não fazê-lo tão longo o exemplo:

  1. – Um bloco enorme de solução de SOA onde deve ser integrados se eles não estão assim, que tem todas as aplicações para o retail, Marketing digital, experiência do cliente, Analytics, (estes últimos possivelmente não estão implementado) principalmente Orquestrada pela infra-estrutura de serviços.

 

  1. – Como já tem algumas destas aplicações o desafio consiste em integrá-los; O desafio será a rota de migração e implementação de acordo com o típicos itens criados com casos de negócio como custo – benefício de valor para a empresa, entre outros fatores ou elementos a ter em conta.

 

  1. – Note-se que não foi tido em conta outras áreas funcionais da empresa que tem mudado e crescido como T.I. como recursos humanos, controle interno, bem como projetos e direção estratégica . Lá certamente deve ser considerado outras soluções tecnológicas para os negócios e a sua realidade.

FUTURO

Uma empresa assim suas principais estratégias devem basear-se nos seguintes elementos fundamentais. E quando se fala em futuro, depende do contexto de um país pode ser poucos ou muitos anos.

Os cenários podem ser:

  1. Fora a economia de controle:
    1. Exploração sem misericordia do recursos.
    2. Alterações climáticas – interrupções frequentes de cadeias de suprimentos.
    3. Mega-ciudades
  2. Robótica avançada e responsável pela distribuição:
    1. Transporte no espaço.
    2. Locação do produto, ao invés de aquisição.
  3. Estilo propio de vida:
    1. Projete feito pelo cliente do seu produto (renda ou aquisição)
    2. Infra-estruturas de operação e distribuição descentralizadas.
    3. Regionalização.
    4. Alta qualidade na última milha de produção devido a alta personalização.
  4. Adaptação local:
    1. Alto nível de automação e de consumo: indústria 4.0.
    2. Sistemas Redundantes de produção e distribuição.

Alguns elementos deste estilo vão torná-lo possível desenvolver / excluídos / evoluir novos serviços internos e externos das empresas deste estilo.

Particularmente para uma empresa assim deste estilo e isto com sucesso precisará criar um framework de governança corporativa, porque como suas unidades organizacionais missionárias a crescer, isso vai se tornar completamente diferentes empresas.